10 de março de 2014

Dos filmes do Johnny Depp...

Não sabia como começar esse texto. Decidi iniciar com essa frase: sou muito fã de Johnny Depp. Eu realmente ADORO esse cara! Amo a maneira como ele incorpora seus personagens, desde os clássicos como Edward Mãos de Tesoura, Willy Wonka, Capitão Jack Sparrow e Chapeleiro Maluco, até aos menos conhecidos. Claro que em alguns papéis não morro de elogios por ele, como é o caso do Tonto do recente The Lone Ranger (achei muito “jacksparrizado”). Mas o que eu queria mesmo mostrar aqui são sobre dois filmes que me fizeram babar pela interpretação de Depp e me apaixonar eternamente pelo seu trabalho. Como nem tudo são rosas, trouxe também dois que, se não fossem pela presença de Depp eu nem suportaria assistir...

Benny & Joon – Corações em Conflito (1993)
É comédia romântica, mas não é clichê. A história é sobre uma moça (Joon) com problemas mentais que mora com seu irmão (Benny). Certo dia Benny leva Joon até o lugar onde ele costuma jogar. O que ele não imagina é que Joon vai fazer uma aposta e perder o jogo. O resultado? Benny terá que abrigar em sua casa Sam (interpretado por Depp), um cara excêntrico fã de Chaplin. Depp atua lindamente nesse filme, em meu ver uma de suas melhores interpretações. História doce, daquelas que você pode assistir novamente mil vezes sem cansar! 

Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador (1993)
Esse filme me fez rever os (pré) conceitos que eu tinha quanto a Leonardo Di Caprio como ator. Ele deu um show de intepretação e foi melhor que o próprio Depp nesse filme. No longa, Depp interpreta Gilbert, o irmão mais velho de uma família problemática. DiCaprio interpreta seu irmão mais novo, Arnie, que tem problemas mentais e pode morrer a qualquer instante. A mãe deles é obesa e sofre muito com isso. Um enredo muito bom, e cenas bem desenvolvidas. 

Inimigos Públicos (2009)
A história se passa nos anos 30 e Johnny Depp interpreta o mafioso John Dillinger, perseguido pelo FBI. Já não gosto de ação e os tiros ocupando grandes cenas do filme me tiraram o interesse. Aí o grande mafioso que foge de tudo quanto é policial conhece uma garota num bar  e se apaixona perdidamente, do tipo que jura amor eterno a ela sem nem saber quem de fato a criatura é. E AINDA CONFESSA QUE É O LADRÃO PROCURADO PELO FBI! E olha que aguentei mais de duas horas de filme pra ver se em algum momento esse negócio se tornaria interessante. Não dá, uma história terrível, cenas terríveis, TERRÍVEL! 


Diário de um Jornalista Bêbado (2011)
Claro que, como qualquer filme onde o protagonista é um jornalista, eu precisava assistir esse. Criei grandes expectativas pois Depp interpreta Paul Kemp, o tal jornalista alcoólatra.  A história é um porre mesmo. Daqueles que te deixa de ressaca e mal-humorado depois. Dispensa maiores comentários. Nem o jornalismo, nem o álcool e nem Depp salvaram esse filme. 


Termino o post contando que no último sábado, 8 de março, fui assistir a uma peça teatral aqui na minha cidade (Sorocaba). A peça? Sweeney Todd – O Barbeiro do Fim da Rua, dirigido por Hamilton Sbrana. Aí automaticamente me lembrei de Depp que interpretou Todd em Sweeney Todd – O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet em 2007 (uma de suas incríveis parcerias com Tim Burton )

Um comentário:

  1. Tô contigo e não abro. Eu por exemplo não assisto a, sei lá, 10 anos, Chocolat, mas como foi nesse filme que eu conheci o Johnny (por que personagens como Edward e etc a gente quando criança não saca que é o mesmo ator), eu gosto muito do filme.

    BlogFã PageTwitter

    ResponderExcluir