8 de janeiro de 2014

Diário de Viagem I - Foz do Iguaçu

Dia 26 saimos de Sorocaba as 5h45 da manhã e fizemos uma viagem mega cansativa até Cascavel, no Paraná. Dormimos em um hotel, comemos o melhor lanche de rua que eu já provei no jantar.

Dia 27 chegamos em Foz do Iguaçu, onde havíamos alugado um apartamento para temporada. Tirando que a internet tinha um péssimo sinal (via rádio), eu adorei o lugar. Fica próximo a Republica Argentina, com fácil acesso ao centro da cidade. Nesse dia a canseira era tanta que tudo o que fizemos foi ir ao mercado Muffato – é cheio deles na cidade – comprar coisas para comer e dormimos. 

Dia 28 acordamos cedo e fomos conhecer as Cataratas do Iguaçu. É indescritível a sensação de estar lá. Um dos lugares mais lindos que já visitei, devia ser obrigatório para brasileiro conhecer esse local. Quando você pensa que o passeio acabou, ele fica melhor. A caminhada de aproximadamente 1,2 km termina no meio de uma das quedas. Como o calor em Foz é extremamente forte, a parte mais gostosa é sem dúvida o “banho” que se toma quando se aproxima das cataratas. Refrescante e lindo. Na descida vimos muitos quatis andando entre nós. Quero um de estimação, tem como? HAHAHA!




Saindo de lá, fomos a pé até o Parque das Aves, que fica a mais ou menos uns 100 metros da entrada das Cataratas. Outro passeio incrível, onde se pode ver várias espécies de aves, répteis e tem até um borboletário. Em alguns momentos as aves ficam presas, como em um zoológico. Em outros, nós entramos no viveiro delas e podemos nos aproximar dos pássaros. No borboletário também é assim. Colibris e borboletas voando ao seu lado. O das araras é o mais estranho. Elas gritam tanto! HAHA. Mas são lindas de morrer! No fim do passeio é possível pegar arara no braço e passar a mão em uma cobra. Anotação mental: além de um quati, quero uma cobra de estimação.



Dia 29 fomos conhecer a Usina Binacional de Itaipu. Conhecer um pouco da história foi primordial para entender a grandeza desse lugar. No primeiro momento é passado um filme contando a história e depois os ônibus saem para uma visita panorâmica.

Saindo de lá fomos para o Templo Budista. As estátuas são grandes e lindas. O lugar é calmo e de lá se enxerga Brasil, Paraguai e a Ponte da Amizade. Uma pena que não podia fotografar dentro do templo, que era a melhor parte! :(



Nenhum comentário:

Postar um comentário