24 de outubro de 2009

Para Fazer um Poema Dadaísta

Essa semana eu separei e upei para a net alguns trabalhos da faculdade do semestre passado. Junto com os trabalhos e anotações, encontrei isso:

PARA FAZER UM POEMA DADAÍSTA
Pegue num jornal.
Pegue numa tesoura.
Escolha no jornal um artigo com o comprimento que pretende dar ao seu poema.
Recorte o artigo.
Em seguida, recorte cuidadosamente as palavras que compõem o artigo e coloque-as num saco.
Agite suavemente.
Depois, retire os recortes uns a seguir aos outros.
Transcreva-os escrupulosamente pela ordem que eles saíram do saco.
O poema parecer-se-á consigo.
E você será um escritor infinitamente original, de uma encantadora sensibilidade, ainda que incompreendido pelas pessoas vulgares.
Tristan Tzara

Eu me lembro perfeitamente da aula de Comunicação Visual em que conhecemos esse poema. Para mim, uma das melhores aulas que tive. E até hoje foi a melhor matéria e o melhor professor que tivemos...

Um comentário:

Camila Fontenele disse...

Ah, nem me lembre eu gosto desse poema!
E agradeço por ter passado no meu blog minha loira, conserteza ainda escreverei muitas coisas, e estarei lendo você..

Beijos!