6 de dezembro de 2016

Apanhado de links #7



Aí estão alguns links que visitei nos últimos tempos (enquanto estive sumida) e recomendo fortemente:

1 - Esse texto amor do Walcyr Carrasco sobre ter ganhado um Emmy, uma lição sobre dar valor às origens: “Ganhei o Emmy!”

2 – Este artigo de utilidade pública sobre como você pode checar os fatos para não compartilhar notícias falsas no Facebook por aí: “Como fazer sua própria checagem de fatos e detectar notícias falsas”. Recomendo muito ao titio Mark Zuckerberg.

3 – Esses dias tive uma vontade que achei que nunca teria na vida: assistir ao programa Esquenta. No fim das contas, não deu. Mas o motivo se chamava Ouro Preto, uma das melhores cidade que tive o prazer de conhecer lá em Minas Gerais (embora tenha amado todas as que fui). Esse texto traz alguns pontos interessantes sobre esse lugar: “Poesia e fome dos modernistas na preservação de Ouro Preto”.

4 – Amo Beatles, detesto John Lennon (e não tem nada a ver com Yoko Ono, importante destacar. Porém, meus motivos não vem ao caso agora). “John Lennon era sexista e admitiu ter batido em mulheres” me fez detestá-lo ainda mais.

5 – Esse link com “Imagens dos métodos surreais de um psicoterapeuta russo” me fez querer fazer tratamento por lá. Fica a dica pros terapeutas brasileiros. Se precisarem de cobaia, estou aqui, haha.

6 – Tô até agora impressionada com a chave funcionando dentro da fechadura (item 6)! “27 gifs que explicam perfeitamente como as coisas funcionam” traz algumas curiosidades aleatórias.

7 – Bóra parar de ter preconceito com o amiguinho por causa de sua estética? Bóra! Saúde a gente mede de outro jeito, por favor, deixem essa parte para os médicos! “Campanha causa polêmica e levanta dúvida: é possível ser gordo e saudável?” não é sobre apoiar a obesidade, é sobre entender que nem todo gordo é doente e nem todo magro é saudável.

8 – E já que falei sobre saúde, eis aqui um post esclarecedor sobre entender sua saciedade (ou melhor, recuperar esse sentido): “A experiência da saciedade”.

9 – “ Você seria acusado de bruxaria no século XVII?” é um teste que não só me fez perceber que tenho sorte de não ter nascido nessa época, como mostrou que quase todas nós, mulheres, seriamos consideradas bruxas.

10 – Ainda não decidi se concordo ou discordo do texto “Toda amplitude do que é ser humano ou porque criar personagens diferentes de você mesmo”, mas com certeza é um ótimo exercício de escrita.

11 – Tava aqui eu fazendo pesquisa sobre como organizar melhor outlines e gente, cai nesse link emocionante aqui: “Outline de livros famosos feitos à mão por seus autores”.

12 – Ainda sobre escrever, tenho um sério problema com títulos de textos, de histórias, de livros, de tudo. Esse link dá uma ajuda legal pra isso: “How to title your novel”.
13 - Posso finalizar com um vídeo lindo, com cheiro de infância / pré-adolescência, com música dos BSB, com artistas se divertindo, que eu cantei junto e até me senti com eles dentro da filmagem?


Nenhum comentário:

Postar um comentário