7 de setembro de 2016

Apanhado de links #3

 
1. Esse é um bom link para quem quer entender uma das possíveis lógicas do filme Cópia Perfeita (sem citar o filme, por favor!). Fala sobre a importância de cópias de obras de arte e monumentos. A matéria “Como réplicas de Caravaggio e de tumbas faraônicas podem ajudar a salvar obras ameaçadas?” dá uma luz para quem não entende que reproduções podem ter igual importância que a original.

2. Amo Girls e ainda não tive tempo de assistir a temporada desse ano, triste. Mas pra me deixar com mais saudades, caí num link com fotos lindas da Hanna e da Jessa Lena e da Jemime, para uma propaganda de lingerie. E o melhor: “Nada de Photoshop!” E viva a beleza natural!

3. Ainda falando de mulheres lindas, essa “bailarina plus size quebra barreiras e prova que todos os corpos podem ser o que quiserem”. Eu queria ter essa elasticidade, gente! Fora que a moça é linda, com curvas de dar inveja!

4. Mudando de assunto... Eu nunca confiei em alugar uma casa para temporada pela internet. Quando precisei fazer isso e alugar uma em Foz do Iguaçu, fui preparada para procurar hotel, de medo de ser um esquema maléfico de pessoas que alugam algo que nem se quer existe (ou existe e é o endereço de um aterro sanitário). Por sorte, a mulher que nos alugou foi super sincera, era um amor de pessoa e o principal: o apartamento existia! Mas eu sei que tem muita gente que não tem a mesma sorte que eu tive. Por isso "histórias de quem alugou casa pela internet e deu merda" seria cômico, se não fosse trágico.

5. E agora quero deixar claro que eu sei que todo mundo repostou esse post do Buzzfeed, mas eu preciso postar aqui no blog, porque olha: surpreendente! A história de Dee Dee e Gypsy é impressionante: a filha arquitetou a morte da mãe porque foi criada como se tivesse uma doença, quando na verdade era saudável. Esse é um daqueles links intrigantes, com texto bem escrito, pra favoritar e reler de vez em quando. O título é uma fala de Gypsy: “Ela teria sido uma mãe perfeita para alguém que estivesse realmente doente”.

6. E essa semana eu terminei a leitura do livro Manson, de Jeff Guinn (recomendo muito!), que conta a história completa de Charlie Manson e sua “Família”, responsáveis pelos assassinatos Tate-LaBianca (entre outros). Eles viviam de acordo com o freeganismo, ou seja, pegavam comidas que iam para o lixo para se alimentarem. Aí me deparei com esse texto: “Comi lixo por uma semana para entender a ascensão e a queda do freeganismo” e achei muito interessante.

7. Ainda falando sobre livros, descobri que preciso ler A Sociedade da Neve de Bernardo Ajzenberg. Achei esse link sobre o livro que contém “o relato inédito dos sobreviventes dos andes” em uma das minhas pesquisas para escrever sobre “as atrocidades do canibalismo” para a obvious (auto merchan, bjs). 

8. E por último, esse post que eu super indiquei no Facebook, essencial para entender quem tem crises de ansiedade: 22 coisas.

Nenhum comentário: