5 de junho de 2016

Sobre cursar moda e as principais dúvidas que surgem


 
Muitas duvidas me assolaram antes de eu entrar pro curso de Moda. Eu tinha acabado de concluir minha faculdade de Jornalismo e meu TCC tinha sido sobre o jornalismo de moda em revistas. Eu escrevi durante um tempo no site do projeto Acessando Moda, que surgiu com meu TCC. E então pessoas começaram a me questionar “ah, você escreve sobre moda, como devo me vestir pro lugar x?”, “vou viajar para lugar y, que tipo de roupa devo levar?” ou “o que você achou do look da celebridade tal no Oscar?”. E cara, eu não sabia responder! Eu podia amar textos sobre moda, amar roupas, amar tudo que envolvesse esse mundo de vestimentas, mas eu não entendia o suficiente para opinar ou dar dicas. “Ah, mas como você escreve sobre o assunto sem saber?”, resposta simples: eu sou jornalista, ouço as pessoas, ouço especialistas e traduzo suas falas em textos, assim como uso pesquisas e outros artigos para poder falar sobre aquilo que não domino. A opinião não era minha, era de quem entendia do assunto. Mas com o tempo, decidi que eu deveria fazer Moda, afinal, quando escolhi ser jornalista, foi influenciada por publicações sobre o tema.

Hoje vim falar sobre algumas dúvidas que tive, e pelo que vi por aí não sou a única que questionou isso:

1. Não sei desenhar! Posso cursar moda mesmo assim?
Pode, com certeza! Eu garanto que ninguém desenha tão mal quanto eu desenhava quando entrei no curso, sério. Sabe boneco palito? Então, até ele eu conseguia desenhar torto. Era um talento que ó: dava dó. Nas primeiras aulas eu pensei que não tinha dom mesmo, que era melhor aceitar, sentar e chorar porque eu nunca conseguiria. Bobagem, hoje eu sei desenhar... e se eu consegui, todo mundo consegue. Nas aulas você recebe exercícios para aprender a tracejar direito, recebe orientação sobre desenho e aos poucos, com treino, você estará desenhando. Como diz a autora do livro “Desenhando com o lado direito do cérebro”, Betty Edwards: “Na verdade, muitas pessoas acham mesmo que não devem entrar para um curso de desenho por não saberem desenhar. Isto equivale a resolver que não se deve entrar para um curso de francês por não falar a língua, ou deixar de frequentar um curso de carpintaria por não saber construir uma casa”.

2. Pra quem quer ser jornalista de moda, é melhor fazer moda ou jornalismo?
Vou dar minha opinião, enquanto Jornalista (formada) e futura técnica em Moda e Estilismo (que serei até o fim desse ano): nesse caso, é melhor estudar Jornalismo. Aí entra muito da preferência da pessoa. Claro que saber do assunto é essencial, mas, para escrever sobre, tem que dominar a língua portuguesa, saber para que veículo está escrevendo e conhecer a estrutura de texto necessária e suas técnicas. Eu aconselho a fazer uma pós-graduação ou especialização na área de Moda. Ou como eu, fazer um curso sobre o assunto após terminar a faculdade. O jornalista escreve o que sua fonte fala, o que as pesquisas falam. Jornalista não tem opinião e, quando tem, precisa ter se informado muito sobre o assunto.  Portanto, dá para escrever sobre Moda apenas sendo jornalista, mas o contrário nem sempre funciona (com exceções como colunas, editoriais, etc).

3. Vou ganhar dinheiro com moda e viver no glamour?
Depende. Moda não é glamour, festas, luxo. Moda é uma área de estudos e uma profissão como outra qualquer. Exige tempo, dedicação e muita leitura. É preciso sempre se atualizar, pois a moda sempre muda, principalmente nos dias atuais. Dá trabalho, não é uma área tão fácil de arranjar emprego. Você vai passar noites em claro, vai brigar com a máquina de costura, vai se irritar com a tinta que pingou em lugar errado na folha. Mas se você persistir e buscar sempre seu melhor, como em qualquer profissão, vai ter sucesso. Só não espere glamour. Moda dá MUITO trabalho, desfiles causam dor de cabeça, envolvem decisões, prazos, comprometimentos, estudos; não se resume a festa com gente bonita e espumante caro.


4. Depois de me formar em Moda, posso trabalhar com o quê?
Uma coisa eu te garanto, caso você vire de fato um estudante de moda vão te perguntar “o que você acha da minha roupa?” e “o que devo vestir pra ocasião tal?” além do famoso “desenha um vestido pra mim”. Vão achar que você será estilista e que vai trabalhar em tudo quanto é Fashion Week. Mas o mundo da moda envolve muito mais do que isso. Você pode trabalhar como modelista, piloteira(o), costureira(o), ilustrador(a) de moda, jornalista, comprador(a) de varejo, produtora, personal stylist, designer, vitrinista, figurinista, pode até virar empreendedor(a) na área ou ser estilista mesmo. Existem muitas possibilidades, não vou enumerar todas aqui. Você pode iniciar seu curso com uma ideia do que quer trabalhar, mas só depois de conhecer direitinho o que cada profissional faz que vai conseguir decidir, pois vai se identificar com o que mais gosta.

Considerações finais: moda é uma área apaixonante, importante no desenvolvimento da humanidade, e está longe de ser uma futilidade. Faz parte da nossa história, de quem somos, comunica muito o que a gente é. Moda está longe de ser só sobre roupas. Espero ter ajudado de alguma forma e desejo que você vire um estudante de moda e que seus olhos brilhem, que nem os meus, quando falar sobre esse incrível mundo! ♥

Nenhum comentário: