10 de julho de 2014

O Teatro e eu


Minha história com o Teatro começou desde que eu era pequenininha e assisti minha primeira peça, sem entender muito bem. Foi A Bela Adormecida e me lembro de algumas partes até hoje, só pra ter uma noção de como isso me marcou. Uma sorte: a escola em que eu estudava sempre fazia excursões para peças teatrais. OBRIGADA MÃE POR SEMPRE ME DEIXAR IR!
Quando cresci um bocadinho, comecei a querer ser atriz para ter a possibilidade de ser qualquer pessoa nesse mundo. Graças a outra escola que estudei, pude interpretar um ou outro papel, sem preparação. Nos tempos de catequese (sim, já fui católica) cheguei a interpretar Maria numa peça. Mas eu queria mais. Então procurei cursos profissionalizantes, mas todos precisavam de entrevistas para se entrar e eu nunca passava porque não tinha nenhuma experiência (acho injusto um curso para iniciantes exigir experiência, mas tá)! Consegui entrar para um cursinho na escola em que eu estudava mesmo. Aprendi algumas coisas sobre leitura, entonação, como aquecer a voz, expressão corporal, mas tudo bem amador MESMO, sabe? Fiz um teste, consegui papel principal e... a peça foi cancelada. Quase morri.
Aí me juntei a um grupo de amigos para fazer peças dentro de escolas da cidade. O projeto não foi para frente, desisti rápido. Mas ainda tinha uma carta na maga: cursar Artes Cênicas na faculdade. Até que fui a uma feira dessas de estudantes que não sabem o que querem da vida e assisti uma palestra sobre Jornalismo. Tinha tudo a ver comigo! Mais uma vez deixei as artes cênicas de lado e fui fazer faculdade de outra coisa. Logo no primeiro semestre, fiz paralelamente um curso extra curricular de Repórter de TV. Lá aprendemos a interpretar textos e isso me lembrou constantemente de teatro, mas não procurei nada do tipo. (Nessa parte abro parênteses para dizer que toda peça que eu assistia nessa época me voltava aquela vontade louca de correr pra algum curso de teatro).

Depois do último semestre da faculdade, me peguei sem emprego e sem nada para estudar, nada para ocupar o tempo. Estava numa época de mudança de vida, então me inscrevi no curso de teatro do Sesi Sorocaba. Estava empolgadíssima pro início do curso, mas... a primeira aula era no dia da minha colação de grau. Expliquei o que estava rolando e eles deixaram eu faltar aquele dia, mas não poderia faltar em mais. Só que um dia depois da minha colação, passei por um procedimento médico e fiquei mais de duas semanas em recuperação, ou seja, tive que desistir novamente. 
No ano seguinte comecei um curso de Moda, outro grande sonho (que eu amo muito, de paixão, grandemente. É a área da minha vida!). Mas comecei a me isolar do mundo. Sempre fui tímida, mas nunca fui tão pouco sociável como boa parte do ano de 2013 e nesse início de 2014. Aí comecei a fazer terapia e, buscando sempre melhorar, fui pesquisar o que era bom para auto aceitação e para diminuir a timidez. Estava bem claro alí, na minha frente: TEATRO. Conversei com a minha terapeuta que super me incentivou. Aí passei a procurar cursos. Para minha surpresa havia um próximo de casa com um preço acessível e de renome em Sorocaba. Morrendo de medo, insegurança e vergonha fui atrás, meio sem pensar pra não desistir. Fiz aula experimental. Me apaixonei. Não quero largar mais! ♥

Comecei em março e logo no primeiro dia me assustei com os jogos teatrais, pensei que não conseguiria. Fiz um teste logo de cara, o que me deixou pensando "pronto, vou pegar o papel de pedra ou sei lá, de planta". Isso que desde adolescente meu sonho (e a palavra sonho usada aqui não é exagero) era fazer uma vilã. Óbvio que eu não conseguiria, eu mal conseguia olhar nos olhos das pessoas que estavam naquele lugar, imagine pegar o papel da vilã? Mas adivinhem? EU FUI ESCOLHIDA PARA A VILÃ! E adivinhem mais? Numa peça chamada Ana e o Mar, baseada na música de mesmo nome do O Teatro Mágico (trupe da qual sou muito fã desde novinha também!). Quem disse que a sorte não bate na porta duas vezes?  Eu realmente tive muita dificuldade no início para me soltar, para conversar com a turma, mas com o passar do tempo as coisas foram melhorando. E dia 04 de julho, apresentei minha primeira peça. Foi incrível, sensacional. Todo mundo amou e elogiou! O teatro tem me ajudado muito a enfrentar meu dia-a-dia. E finalmente pude sentir na pele a magia de se deixar de lado para viver a vida de outro ser (a personagem). Quero fazer um post só com fotos da peça e contar como foi esse dia, por hoje só vim declarar meu amor (não recente) por essa arte, porque isso estava gritando pra sair de dentro de mim! :) 

Até a próxima, com fotos da peça! :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário