21 de dezembro de 2011

E o saldo de 2011 é


Fiz um post desses no ano passado. Em 2009 também teve um seguindo esse estilo. E agora, estou repetindo a dose. Acho ótimo posts assim para relembrar depois!

Lá vai então meu Top 3 filmes que assisti em 2011(só para lembrar: que ASSISTI em 2011 e não necessariamente LANÇADOS em 2011. A lista diminuiu porque não assisto muitos filmes, e nem lembro quais assisti durante esse ano, sorry)

1 – Laranja Mecânica – Em primeiro lugar, o filme é britânico, o que já ganharia minha simpatia mesmo se fosse ruim. Depois, é dirigido pelo gênio do Stanley Kubrick. E então, ele me conquistou por tudo: trilha sonora com músicas clássicas, contrastando com a atmosfera do filme. Cores, muitas cores, contrastando também com o visual branco dos principais personagens. Figurino nota 10. Maquiagem nota 1.000. Decoração das cenas nota 1.000.000. Sério, muito bom mesmo. Uma história que foge do normal, perturbadora e algo que deve ter sido um baque para a época. Tudo nesse filme é apaixonante, embora seja de um jeito não-meigo, se é que me entendem.

2 – Cisne Negro – Um filme que produz sentimentos diferentes em você. É sério, no final fiquei com uma sensação estranha, não sei dizer se foi ruim ou se ficou mais para “vazio”, só sei que não fui a única a sentir isso. Figurino muito bom também, excelente atuação de Natalie Portman. Outro filme que mostra conturbações da mente humana.

3 – O Turista – E só para sair desse clima “obscuridade” e “mentes perturbadas”, entra na lista O Turista. O filme já começou muito bem com dois super atores: Angelina Jolie e Johnny Depp. Jolie dá um show de elegância no filme. Os cenários principais são Paris e Veneza, naquele clima todo romântico, mas trazendo por trás uma história criminosa também. Grande filme!

Bom, esse ano era para eu ter lido muito mais livros do que ano passado, mas sério, me faltou tempo. Li só 12. É, eu sei, número vergonhoso. Eis a lista:

1. Deu no New York Times - Larry Rohter
2. O Jornalismo e a Produção de Moda - Ruth Jofilly
3. Moda e Comunicação - Malcolm Bernard
4. Por que você não quer mais ir a igreja? - Wayne Jacobsen e Dave Coleman
5. O Natal de Poirot - Agatha Christie
6. As Engrenagens da Moda - Marta Kaszenar Feghali e Daniela Dwyer
7. A Arte de Fazer um Jornal Diário - Ricardo Noblat
8. O que é jornalismo - Clóvis Rossi
9. Só Garotos – Patti Smith
10. Padrões de manipulação na grande imprensa – Perseu Abramo
11. A Elegância os Segredos da Mulher Francesa - Helena Frith Powell
12. Gaveta de Bolso - Juliana Cunha e Luda Lima

Se serve como desculpa, estou lendo 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer.

Esse ano também viciei em séries, coisa que pensei que nunca iria acontecer. Eis aí meus atuais vícios:

1. American Horror Story – uma das histórias que mais estou gostando, embora tenha tomado um rumo meio clichê.
2. The Big Bang Theory – minha preferida, sem mais, haha.
3. The Walking Dead – só porque eu adoro zumbis.
4. Wilfred – só porque eu adoro cachorros, rs.
5. 2 Broke Girls – comecei a assistir porque é dos mesmos criadores de Sex and the City, mas tem uma pegada meio “menininha” demais. Porém, me rendeu muitas risadas até agora.
6. Grimm – conto de fadas + um terrorzinho. Não é a melhor, mas não consigo parar de assistir.

Top 10 CD’s de 2011:

As escolhas dos CD’s está sendo altamente influenciada pelo livro 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer. A lista é sobre os discos que eu mais gostei de ouvir durante esse ano. Lembrando que, novamente, as escolhas não são necessariamente lançadas em 2011:

1. Trilha Sonora de A Clockwork Orange (1971) – porque eu realmente amei Laranja Mecânica e suas músicas. Os clássicos que tocam no filme estão nesse CD.
2. Arctic Monkeys - Whatever People Say I Am, That's What I Am Not (2006) – considerado um dos CD’s mais influents da década passada. Não canso de ouvir.
3. Beirut - Gulag Orkestar (2005) – na verdade andei ouvindo muito Beirut. É tudo tão bonito nas músicas deles. Escolhi um album só para representar, mas gosto de todos.
4. Elvis Presley - Elvis is back! (1960)
5. Joy Division - Unknown Pleasures (1979)
6. Kings of Leon - Holy Roller Novocaine EP (2003) – só porque se deixar eu fico o dia inteiro na função repeat.
7. Princess Chelsea - Lil' Golden Book (2011) – achar Princess Chelsea foi uma grande sorte para aqueles dias em que preciso ouvir coisas doces e mais calmas.
8. O Teatro Mágico - A Sociedade do Espetáculo (2011) – albúm “mágico”, minha mais adequada descrição. O show da Sociedade do Espetáculo é lindo também (inclusive por carregar as principais músicas antigas do TM)
9. Sparks - The Seduction of Ingmar Bergman (2009) – começou com minha paixão por Garbo Sings e agora passou para o álbum todo. Viciante.
10. Captain Beefheart & his Magic Band - Safe as Milk (1967)

Top 5 shows que fui durante esse ano:

1. Avenged Sevenfold
2. Down
3. Simple Plan
4. Mixhell
5. Kanye West

Nenhum comentário:

Postar um comentário