7 de junho de 2011

Herchcovitch; Elvis & Bowie

Daí que né, eu nem sou apaixonada por fotografia (imagina, que isso...) e vendo as fotos do desfile do Alexandre Herchcovitch no Fashion Rio me deparo com essas bolsas belezinhas, em formato de câmera, meio transparentes, do tipo se-eu-estivesse-lá-roubava:
Mas nem foi por isso que vim postar hoje. Vim contar que estou quase de férias (ainda falta enfrentar a pré-banca do TCC, na quarta-feira). Por conta disso, tenho mais tempo livre, portanto, arranjei um tempinho para ler. O primeiro livro escolhido foi o Let's Spend the Night Together, da miss Pamela Des Barres. Achei o livro Confissões de uma Groupie, também de autoria dela, fantástico... e desde então sempre quis ler o Let's Spend the Night Together, mas sabe como é, né? Não falo inglês e não existe tradução para o livro no Brasil. Eis que venci a preguiça e estou "traduzindo" ele, fazendo aqueeeeele esforço para ler. Em três dias de leitura estou na página 33 ainda, haha. Mas eu termino algum dia, rs.
Depois que comecei a ler, pesquisei mais sobre a vida de Elvis Presley, pois a Pam inicia o livro contando um pouco da história de Tura Santana, que ensinou diversas coisas a Elvis, inclusive as incríveis danças dele. Sobre Elvis, nutri um sentimento de pena por ele. Morreu com 126 kgs, sendo que manteve durante sua carreira algo em torno dos 76 kgs. Enfrentou um câncer, teve insônia a ponto de dormir às 8h e acordar às 19h. Teve um empresário que, ao meu ver, apenas o usou para garantir dinheiro pro próprio bolso. No fim, Elvis foi um bom moço e, se o livro de Pamela Des Barres estiver certo, segundo a própria Tura Santana, ele gostou dela por um bom tempo, a ponto de querer transformar sua ex mulher, Priscila Presley, no mais próximo possível de Tura, que, infelizmente, faleceu em fevereiro desse ano.
No segundo capítulo, conheci um pouco mais sobre Cherry Vanilla. Mulher incrível, atriz, publicitária, trabalhou com David Bowie e Andy Warhol. Com Bowie chegou a ter um caso, mesmo conhecendo e sendo amiga de sua mulher na época, Angela Bowie. Dizem por aí que ela experimentou ter relações também com a própria Angie. O capítulo dela é fechado com um lindo poema sobre uma viagem groupie, descrevendo sua própria experiência.
Além disso, tirei tempo para ler um pouquinho sobre Coco Chanel. Mas isso fica para um post futuro (e depois que eu ler pelo menos mais um livro sobre a vida dela).

Nenhum comentário: